Support

Support Options

Report a problem

 
You are here: Home / Theses / Classes de comportamentos constituintes de intervenções de psicólogos no subcampo de atuação profissional de psicoterapia com apoio de cães / About

Classes de comportamentos constituintes de intervenções de psicólogos no subcampo de atuação profissional de psicoterapia com apoio de cães

By Murilo Pereira Garcia

Category Theses
Abstract

O cão foi a primeira espécie animal a ser domesticada. O início dessa interação remonta há aproximadamente 12 mil anos atrás. Com o passar dos anos sua relação com os seres humanos foi se estreitando em função das múltiplas funções que esse animal poderia exercer para o benefício do homem. Inicialmente como fonte de alimento ou sinalizador para a presença de predadores, as possibilidades de funcionalidade foram se ampliando para caça, guarda, pastoreio, proteção, locomoção, ajudante de pessoas com deficiência e também para companhia. Por volta do século XVIII alguns pensadores perceberam decorrências dessa interação entre seres humanos e animais como tendo efeitos benéficos sobre o comportamento humano. Nessa época cães e outros pequenos animais começaram a ser utilizados como parte de políticas terapêuticas em instituições para "doentes mentais". Contudo, foi só a partir de um incidente na década de 1960, quando o cão do psiquiatra norte americano Boris Levinson o auxiliou a estabelecer contato com um garoto muito retraído, que essa interação e o efeito terapêutico dela começaram a ser examinados com maior interesse. Os estudos sobre a interação homem-animal avançaram e procedimentos de intervenção começaram a ser realizados por vários tipos de profissionais com relação a vários tipos de necessidades. Apesar das pesquisas e trabalhos realizados há mais de 40 anos, ainda não está claro o suficiente como esse processo ocorre e de que forma ele é feito. Como há muitos tipos de profissionais lidando com diferentes fenômenos de trabalho utilizando cães como apoio, há uma confusão a respeito do que define esse tipo de trabalho e de que forma ele deve ser feito. No caso de psicólogos, cujo fenômeno de trabalho é o comportamento humano, não é bem conhecido quais são os comportamentos que compõem intervenções para modificar comportamentos humanos utilizando cães como apoio. Para avançar na capacidade de atuação profissional de psicoterapia com apoio de cães é útil responder a pergunta: "Quais as classes de comportamentos constituintes de intervenções de psicólogos no subcampo de atuação profissional de psicoterapia com apoio de cães?". A Análise Experimental do Comportamento, e a noção de Comportamento que esse tipo de contribuição da psicologia traz, possibilita compreender o que constitui uma intervenção no subcampo de atuação profissional de psicoterapia com apoio de cães por meio da identificação das classes de comportamentos que compõem esse tipo de intervenção. Desse modo, para identificar classes de comportamentos constituintes de intervenções de psicólogos no subcampo de atuação profissional de psicoterapia com apoio de cães foi realizado um procedimento composto de nove etapas sistematizadas de forma a obter nomes de comportamentos, a partir da literatura. Ao final do trabalho foram identificadas 196 classes de comportamentos que foram organizadas em um sistema comportamental seguindo âmbitos de abrangência. Essa organização em um sistema comportamental possibilita orientação para a condução de intervenções por profissionais ou a elaboração de programas de ensino que tornem aprendizes aptos a realizarem intervenções em psicoterapia com o apoio de cães. As classes de comportamentos identificadas foram distribuídas em quatro classes mais gerais de comportamentos chamadas "Caracterizar a necessidade de intervenção com psicoterapia com apoio de cães", "Projetar a intervenção em psicoterapia com apoio de cães", "Executar a intervenção em psicoterapia com apoio de cães projetada" e "Avaliar a intervenção em psicoterapia com apoio de cães executada". Ainda há pouca clareza com relação à elevada quantidade de classes de comportamentos constituintes de intervenções de psicólogos em psicoterapia com o apoio de cães. As 196 classes de comportamentos são o começo de uma caracterização do que compõe uma intervenção de psicoterapia com apoio de cães e como ela pode ser feita, bem como o que pode ser ensinado a aprendizes para formar pessoas capazes de realizar esse trabalho.

Submitter

Mason N McLary

HABRI Central

Date 2009
Translated Title Classes of behaviors constituting interventions of psychologists in the subfield of professional performance of psychotherapy with the support of dogs
Pages 362
Publisher Universidade Federal de Santa Catarina
Location of Publication Florianópolis, Brazil
Department Ciências Agrárias
Degree Psicologia
URL http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/92255
Language Portuguese
Tags
  1. Animal-assisted therapies
  2. Animal roles
  3. Behavior and behavior mechanisms
  4. Dogs
  5. dog supported psychotherapy
  6. Health
  7. Mammals
  8. Psychiatry and psychology
  9. Psychotherapy
  10. therapy
  11. therapy dogs