Support

Support Options

Report a problem

 
You are here: Home / Theses / Eficácia da intervenção assistida por animais na autopercepção de saúde, autoestima, sintomas depressivos e qualidade de vida relacionada à saúde em idosos residentes em instituição de longa permanência / About

Eficácia da intervenção assistida por animais na autopercepção de saúde, autoestima, sintomas depressivos e qualidade de vida relacionada à saúde em idosos residentes em instituição de longa permanência

By Renata Coelho Freire Batista Queiroz

View Link (HTM)

Licensed according to this deed.

Category Theses
Abstract

O envelhecimento populacional e as mudanças na dinâmica familiar estão levando um número maior de pessoas a residirem em Instituições de Longa Permanência (ILPI), refletindo na qualidade de vida dos idosos. Algumas terapias não medicamentosas e de baixo custo têm se mostrado eficazes em trazer benefícios terapêuticos aos idosos, entre elas, a Intervenção Assistida por Animais (IAA).Objetivo: Analisar a eficácia da IAA na autopercepção de saúde, autoestima, sintomas depressivos e qualidade de vida relacionada à saúde (QVRS) em idosos residentes em ILPI, na cidade de João Pessoa-Pb.Métodos: Este estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da PUCRS, segundo a Resolução 466/12 do Conselho Nacional de Saúde. Foi realizado um ensaio clínico, no qual foram randomizados 42 idosos, sendo 21 participantes do Grupo intervenção (GI), para o qual foi ofertada a atividade com animais, e 21 idosos do Grupo Controle (GC), para os quais mantiveram-se as atividades regulares da instituição. O estudo foi realizado em três fases: uma avaliação inicial, 12 semanas de intervenção com animais para o GI e acompanhamento para o GC, e uma avaliação final. Os instrumentos aplicados foram o Mini Exame do Estado Mental, Avaliação de Autopercepção de Saúde, Escala de Autoestima de Rosenberg, Escala de Depressão Geriátrica Reduzida, Questionário de Qualidade de Vida Relacionada à Saúde SF-6D, ficha informativa com dados sociodemográficos e de saúde, questionário para averiguação do histórico de vivência com animais e, para o GI, um questionário para avaliação da experiência com IAA. O nível de significância adotado neste estudo foi de 5% (P<0,05). As variáveis categóricas foram descritas por frequências absolutas e relativas. As variáveis contínuas foram descritas por média e desvio padrão ou mediana e amplitude interquartílica. Resultados: Constatou-se que os grupos eram homogêneos em todos os aspectos analisados, exceto na faixa etária, sendo esta diferença significativa (p= 0,07). Após a IAA, houve melhora significativa na autopercepção de saúde dos idosos no GI, mas não se manteve após o ajuste da idade (p=0,052). Na comparação entre os grupos, a diferença foi significativa, mesmo após o ajuste pela idade (p= 0,09). Quanto à autoestima, notou-se melhora significativa no GI (p<0,001), enquanto que no GC apresentou piora (p=0,014). Na comparação entre os grupos, a diferença foi significativa, mesmo após o ajuste pela idade (p<0,001). Foi percebida redução estatisticamente significativa nos valores da mediana da EDG para o GI (p<0,001). Na comparação entre os grupos, a diferença foi significativa, mesmo após o ajuste pela idade (p<0,001). A variação do percentual de idosos que apresentavam sintomas depressivos não teve significância estatística em nenhum dos grupos. Observou-se melhora significativa no escore de qualidade de vida para o GI (p<0,001), enquanto que no GC constatou-se piora (p= 0,013), sendo estatisticamente significativa, após o ajuste pela idade (p<0,001). Na associação entre as escalas, foram observadas no GI correlações significativas entre as escalas EDG e SF-6D, autoestima e SF-6D e autopercepção de saúde e EDG. No GC observou-se correlação significativa entre autoestima e EDG. Constatou-se melhora significativa no escore de QVRS no GI (p<0,001), enquanto que no GC houve piora (p<0,013). Na comparação entre os grupos, a diferença foi significativa, mesmo após o ajuste pela idade (p<0,001).Conclusão: os resultados indicam que a IAA promoveu melhora na autoestima, nos sintomas depressivos e na qualidade de vida relacionada à saúde entre idosos institucionalizados.

Submitter

Mason N McLary

HABRI Central

Date 2014
Translated Title Efficacy of animal-assisted intervention in self-perception of health, self-esteem, depressive symptoms and health-related quality of life in elderly people living in a long-term institution
Pages 118
Publisher Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Location of Publication Porto Alegre, Brazil
Degree Gerontologia Biomédica
URL http://hdl.handle.net/10923/6919
Language Portuguese
Tags
  1. Animal-assisted activities
  2. Animal-assisted interventions
  3. Animal-assisted therapies
  4. Animal roles
  5. Depression
  6. Health
  7. Long-term care facilities
  8. Older adults
  9. Pet ownership
  10. Pets and companion animals
  11. Quality of life
  12. self
  13. self esteem
  14. Service animals